Continue a amamentar o seu bebé com coronavírus (2019-nCoV; COVID-19) e outras infecções respiratórias

Continue a amamentar o seu bebé com coronavírus (2019-nCoV; COVID-19) e outras infecções respiratórias

Categories: News From LLLI, Portuguese

Traduzido do original https://www.llli.org/coronavirus/
Isabel Martins Loureiro, LLL Portugal 

O novo Coronavírus (COVID-19) está nas noticias como uma situação médica de desenvolvimento rápido cuja informação é limitada neste momento. A Liga La Leche Internacional (LLLI) respeita o esforço das organizações e associações internacionais médicas e de saúde para nos manter atualizados sobre as informações e recomendações à medida que o que se sabe sobre o vírus aumenta. A LLLI continua a monitorizar o desenvolvimento destra crise de saúde global.

Com mais de 60 anos de experiencia na amamentação, a LLLI mantém-se firme no encorajamento de todas as famílias a reconhecerem a importância da amamentação em fornecer proteção imunitária à criança amamentada. Na sua maioria, os bebés amamentados mantém-se saudáveis, mesmo quando os seus pais e outros membros da família ficam doentes com doenças infeciosas. Existe um cada vez maior número de artigos científicos que mostram os benefícios para os bebés  das diversas proteínas, incluindo anticorpos, providenciados no leite humano, em particular através da amamentação direta.

Quem ficar infetado no final da gravidez e começa de imediato a amamentar, e quemfique infetado enquanto amamenta, irá produzir anticorpos específicos IgA e muitos outros fatores imunitários importantíssimos no leite que protegerão os bebés e aumentarão as respostas imunitárias do próprio bebé. Seguindo boas práticas de higiene também ajudará a reduzir a transferência do vírus.

Se quem está a amamentar fica doente, é importante que a amamentação direta não seja interrompida. O bebé já foi exposto ao vírus pela mãe e/ou familiares e irá beneficiar mais da continuação da amamentação direta.

Interrupção da amamentação poderá levar a vários problemas:

  • Trauma emocional significativo para o bebé ou criança amamentados;
  • Uma diminuição da produção de leite devida à necessidade de extração de leite;
  • Possível recusa da mama por parte do bebé caso sejam introduzidos biberons.
  • Decréscimo dos fatores imunitários protetores devido à falta de amamentação direta e porque o leite extraído não corresponde às necessidades do bebé numa determinada altura e,
  • O risco aumentado do bebé ficar doente devido à falta do apoio imunitário fornecido pela amamentação direta.

O ultimo ponto é de importância critica: quando qualquer membro da família é exposto ao vírus, o bebé também fica exposto. Logo, qualquer interrupção da amamentação irá aumentar o risco do bebé ficar doente e até ficar gravemente doente.

Qualquer pessoa que acredita que tem COVID-19 (também conhecido por coronavírus, 2019-nCovi; SARS-CoV-2) é encorajada a seguir práticas extraordinárias de higiene, como lavar as mãos e usar máscara protetora para evitar a propagação do vírus. Se ficar doente e necessitar hospitalização, o bebé deve ser deixado continuar a amamentação se for possível, mantendo em vista a lista dos possíveis resultados da separação ou interrupção da amamentação. Numa circunstancia extrema, se a interrupção da amamentação for medicamente necessária, extração manual ou com bomba do leite materno é encorajada. Nestes casos, o leite extraído, que contem inúmeros fatores imunitários, pode ser dado ao bebé para prevenir que este fique infetado ou ajudar a reduzir a gravidade e duração da infeção se o bebé adoecer.

A Organização Mundial da Saúde oferece indicações e outras informações sobre o coronavírus em muitas línguas no seu site. A UNICEF também oferece informação sobre a amamentação durante uma infeção por COVID-19. Os links estão abaixo, nas referências.

Toda a informação acima também se aplica a famílias em risco de infeção pelo vírus da gripe ou outros vírus respiratórios.

References

Centers for Disease Control and Prevention (CDC; 28 January 2020). About 2019 Novel Coronavirus (2019 – nCoV). Accessed 29 January 2020 and 12 February 2020 from https://www.cdc.gov/coronavirus/2019-ncov/about/index.html

Centers for Disease Control and Prevention (CDC; 17 February 2020). Frequently Asked Questions and Answers: Coronavirus Disease 2019 (COVID-19) and Pregnancy. Accessed 18 February 2020 from https://www.cdc.gov/coronavirus/2019-ncov/specific-groups/pregnancy-faq.html

Centers for Disease Control and Prevention (CDC; 15 February 2020). Coronavirus Disease 2019 (COVID-19): Frequently Asked Questions and Answers. Accessed 19 February 2020 from https://www.cdc.gov/coronavirus/2019-ncov/faq.html

Chen H, Guo J, Wang C, et al. Clinical characteristics and intrauterine vertical transmission potential of COVID-19 infection in nine pregnant women: a retrospective review of medical records. Lancet 2020; published online Feb 12 2020 at https://doi.org/10.1016/S0140-6736(20)30360-3

China National Health Commission. Transcript of Press Conference on Feb 7, 2020 in Chinese. Available at http://www.nhc.gov.cn/xcs/s3574/202002/5bc099fc9144445297e8776838e57ddc.shtml

Lam, C.M., Wong, S.F., Leung, T.N., Chow, K.M., Yu, W.C., Wong, T.Y., Lai, S.T. and Ho, L.C. (2004), A case‐controlled study comparing clinical course and outcomes of pregnant and non‐pregnant women with severe acute respiratory syndrome. BJOG: An International Journal of Obstetrics & Gynaecology, 111: 771-774.

Scientific American (12 February 2020). Disease Caused by the Novel Coronavirus Officially Has a Name: COVID-19. Accessed 12 February 2020 from https://www.scientificamerican.com/article/disease-caused-by-the-novel-coronavirus-officially-has-a-name-covid-19/

Shek CC, Ng PC, Fung GP, et al. Infants born to mothers with severe acute respiratory syndrome. Pediatrics 2003; 112: e254.

UNICEF (February 2020). Coronavirus disease (COVID-19): What parents should know. Accessed 18 February 2020 from https://www.unicef.org/stories/novel-coronavirus-outbreak-what-parents-should-know

Wong SF, Chow KM, Leung TN, et al. Pregnancy and perinatal outcomes of women with severe acute respiratory syndrome. Am J Obstet Gynecol 2004; 191: 292–97.

World Health Organization (WHO; 20 January 2020). Home care for patients with suspected novel coronavirus (nCoV) infection presenting with mild symptoms and management of contacts: Interim guidance 20 January 2020. Accessed 29 January 2020 from https://www.who.int/publications-detail/home-care-for-patients-with-suspected-novel-coronavirus-(ncov)-infection-presenting-with-mild-symptoms-and-management-of-contacts

World Health Organization (WHO, 2020). Novel coronavirus (2019-nCoV). Accessed 12 February 2020 from https://www.who.int/emergencies/diseases/novel-coronavirus-2019

Zhu H, Wang L, Fang C, et al. Clinical analysis of 10 neonates born to mothers with 2019-nCoV pneumonia. Transl Pediatr 2020; published online Feb 10 2020. DOI:10.21037/tp.2020.02.06.